Eleições: Veja o perfil dos candidatos a deputado estadual e federal; Feliciano tenta reeleição

Candidatos à Presidência da República, aos governos dos estados e aos cargos de senador, deputado federal, estadual e distrital já estão em campanha política, em busca dos votos de 156,4 milhões de eleitores aptos a exercer o direito ao voto nas eleições de outubro. 

O município de Orlândia (SP) confirmou quatro novos nomes que vão buscar uma cadeira na Assembleia Legislativa de São Paulo. Os candidatos são: Gilson Moreira (PTB), é professor e foi candidato a prefeito nas últimas eleições municipais; Jorge Gabriel Grasi (PODEMOS), conhecido como “Thor”, é fisioterapeuta e vereador. Thor foi convidado pelo partido pelos relevantes serviços prestados na área social e pelo desempenho exercido na câmara municipal; Flávia Mendes (União Brasil) foi vereadora e prefeita em Orlândia (2013 a 2016) que recebe o apoio do Governador Rodrigo Garcia (PSDB); Professor Justino (PSOL), mais de 32 anos de experiência na sala de aula, há 12 anos leciona História e Geografia na ETEC Prof. Alcídio de Souza Prado.

-A matéria continua depois da publicidade-

Nascido em Orlândia, o deputado federal, Pr. Marco Feliciano (PL) é candidato a reeleição pela quarta vez pelo estado de São Paulo e deve fazer uma forte campanha na capital.

ELEITORES

De acordo com o Cartório Eleitoral – 081ª ZE, a cidade de Orlândia (SP) tem 31.757 eleitores aptos a votar, 3.936 cancelados e 379 suspensos.

TRE-SP recebe 3588 pedidos de registro de candidatura

Partidos políticos, federações e coligações tiveram até as 19h da segunda-feira (15) para transmitir os requerimentos de registro de candidatura via internet ou entregar presencialmente à Justiça Eleitoral. O TRE-SP recebeu 3588 pedidos, sendo:

• Governador 10
• Vice-governador 10
• Senador 11
• 1º Suplente 11
• 2º Suplente 11
• Deputado Federal 1509
• Deputado Estadual 2026

Três coligações protocolaram pedidos de registro de candidaturas para governador e senador:

• São Paulo pra Frente (Federação PSDB e Cidadania , Avante, MDB, Patriota, União, Podemos, PP, Solidariedade);
• Juntos por São Paulo (Federação Brasil da Esperança (PT, PC do B e PV), PSB, Federação PSOL e REDE, AGIR) e
• São Paulo Pode Mais (PTB, PSD, PSC, PMN, PL e Republicanos).

Com o fim do prazo, os partidos poderão registrar candidatos para as eleições proporcionais no caso de a convenção não ter indicado o número máximo permitido na legislação. Eventuais vagas remanescentes poderão ser preenchidas até 2 de setembro.

Divulgação de Candidaturas e Contas Eleitorais
https://divulgacandcontas.tse.jus.br/divulga/#/

ELEIÇÕES 2022


Candidatos à Presidência da República, aos governos dos estados e aos cargos de senador, deputado federal, estadual e distrital saem, a partir de hoje (16), em busca dos votos de 156,4 milhões de eleitores aptos a exercer o direito ao voto nas eleições de outubro. 

Pela legislação eleitoral, os candidatos estão autorizados a fazer caminhadas, carreatas com carro de som e a distribuir material de campanha até as 22h. A campanha vai até 1º de outubro, um dia antes do primeiro turno.

Os comícios poderão ser realizados entre as 8h e a meia-noite, horário que poderá ser prorrogado por mais duas horas no caso de encerramento de campanha. Showmícios gratuitos são proibidos por lei. 

Na internet, a propaganda eleitoral pode ser feita em sites e redes sociais, mas deve ser identificada como publicidade e exibir o nome do candidato, partido, coligação ou federação. A propaganda por meio de telemarketing também é proibida. 

O impulsionamento de conteúdo por apoiadores é proibido. O disparo de mensagens só pode ser feito aos eleitores que se cadastrarem voluntariamente para recebê-las. 

O primeiro turno será realizado no dia 2 de outubro, quando os eleitores vão às urnas para eleger o presidente da República, governadores, senadores, deputados federais, estaduais e distritais. Eventual segundo turno  para a disputa presidencial e aos governos estaduais será em 30 de outubro. 

Rádio e TV

O horário eleitoral gratuito será veiculado entre 26 de agosto e 29 de setembro, de segunda a sábado, com 50 minutos diários em rede (divididos em dois blocos de 25 minutos) no rádio e na TV. Além disso, serão destinados 70 minutos em inserções diárias de 30 e 60 segundos, de segunda a domingo, entre 5 e 24 horas.

Às terças, quintas e sábados será veiculada propaganda de candidatos e candidatas a presidente da República e deputado federal, enquanto nas segundas, quartas e sextas serão exibidas as campanhas de candidatos e candidatas a senador, deputado estadual e governador.

Comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.