IORM apresenta Cores que Curam em Formação Pedagógica da Rede Municipal de Ensino de Orlândia

O foco foi a alternativa encontrada pelo Instituto na superação dos impactos da Pandemia, sobre os educandos. “A maioria das pessoas sentiram os reflexos da Pandemia sobre a sua saúde, e as suas emoções. O grande questionamento que ainda permanece é o que cada pessoa fez com esses sentimentos? Nossos alunos das Oficinas de Artes Usina da Dança desenvolvida pelo IORM, transformaram angústias e incertezas no belo espetáculo Cores que Curam. A partir de um trabalho psicossocial, artístico e pedagógico, nossos alunos puderam traduzir em cores seus sentimentos, angústias e questionamentos sobre o período de distanciamento social e privação de vínculos.”, conta a coordenadora artística do IORM, Valeria Pazeto. A professora do IORM, Vivian Vinha também participou do evento.

-A matéria continua depois da publicidade-

A turnê circulou em fevereiro deste ano, em Ipuã, Miguelópolis, Guaíra e Orlândia e foi marcada pela resiliência do projeto educativo em se fazer presente em um momento de tanta restrição na vida de seus alunos, reduzindo distâncias por meio de aulas online.


Um extrato do espetáculo foi adaptado e apresentado por 17 alunos do IORM em duas sessões, realizadas às 8h, na abertura do Fórum e às 13 horas no dia 26 de julho, demonstrando no palco, possibilidades para os participantes do evento, com palestras que trouxeram temas sobre os reflexos da Pandemia, como “Os desafios da educação e as competências socioemocionais”, “Desafios e perspectivas na educação pós-pandemia, intervenções e estratégias de aprendizagem”.

Comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.