Dois vereadores de Guará investigados por “rachadinha” são suspensos

A pedido da Promotoria de Justiça de Guará, dois vereadores do município tiveram o exercício de seus mandatos suspenso em decisão desta quarta-feira (14/12). Eles são investigados por crimes de concussão e corrupção passiva, caracterizados pela prática do que ficou conhecido como “rachadinha”. De acordo com a 1ª Vara de Guará, os vereadores ficam ainda impedidos de acessar as dependências da Câmara, de deixar a comarca e de entrar em contato com uma testemunha e seus familiares.


Os fatos começaram a ser apurados pelo MPSP em Procedimento Investigatório Criminal após a Promotoria receber representação do procurador jurídico da Câmara de Guará, assinada por oito vereadores e por uma servidora. No documento, consta registro da proposta feita à mulher para que ela devolvesse parte de seus vencimentos como condição de ser mantida no cargo. 

-A matéria continua depois da publicidade-


Para o promotor de Justiça Túlio Vinícius Rosa, a suspensão dos mandatos é necessária porque os investigados podem continuar cometendo os delitos contra outras pessoas, segundo o apontado pelos indícios colhidos até o momento.


Fonte: MPSP

Comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.