“Voto impresso direito do Cidadão brasileiro”, diz Deputado Marco Feliciano

Muito me honrou o convite feito pelo meu Partido Republicanos na pessoa de seu Presidente Deputado Deputado Federal Marcos Pereira, com apoio do meu líder de Partido Deputado Federal Hugo Mota, para compor como membro titular da Comissão Especial da PEC 135/9, que trata do voto impresso, onde ao votar na urna eletrônica o eleitor através de um vidro poderá visualizar seu voto impresso em papel e armazenado numa caixa lacrada, que, em caso de dúvidas poderão ser auditados para confrontar com o arquivo eletrônico afim de dirimir quaisquer dúvidas, quanto à lisura do pleito.

Muito se fala na falta de provas quanto possíveis fraudes nas eleições no nosso país, mas o que se propõe não é constatar fraude para se implantar meios de segurança, mas sim garantir mais um meio de impedir futuros aventureiros que possam vir a tentar mudar os resultados da vontade popular no voto universal.

-A matéria continua depois da publicidade-

A defesa do voto impresso conta com dezenas de personalidades do mundo político, intelectual, artístico confirmando a tendência de se garantir a possibilidade de conferir a posteriori o resultado das eleições, do modo atual qualquer dúvida seria como tentar um exame necroscópico em um cadáver cremado, ou seja impossível, e no caso de fraude teria sido cometido o crime perfeito.

Nessa Comissão Especial do voto impresso discute a PEC 135/9 de autoria da Deputada Bia Kics e terá pela frente a árdua missão de derrubar narrativas contra o voto impresso com alegações claramente ideológicas sem fulcro legítimo na vontade popular, porque tanta resistência?, pergunta sem resposta, a não ser com argumentos que não resistem a menor contestação.

Entre várias indagações pergunto, porque o TSE gasta recursos e horas de trabalho, para propagandas pagas com dinheiro público para defender a votação eletrônica atua, sem possibilidade de auditoria externa, ou seja acabou a eleição, tudo estará enterrado sem caminho de volta, num caso único no mundo, pois nenhum país dos portadores de maiores recursos e tecnologia que o nosso, implantou esse tipo de votação, com certeza devido a essas falhas gritantes na lisura dos resultados.

Finalizo pedindo a Deus que nos dê força para enfrentar esse desafio e que devolvamos ao povo o direito de escolher e não ter dúvidas quanto ao resultado das eleições. Que derrame as mais escolhidas bênçãos celestiais a todos.

Pastor Marco Feliciano

Comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.