“O mal sobre nossas famílias, não!”, afirma deputado Marco Feliciano

Estamos vivendo numa verdadeira época de caça às bruxas, tal qual na idade média, onde por força da imaginação fértil de pessoas inescrupulosas, e uma visão míope dos fatos, uma enorme perseguição religiosa se manifesta em nosso país, não podemos nos calar e deixar de dar respostas à altura, pois o que querem é calar a Igreja que sempre se manifesta de forma pacífica e as vezes até silenciosa. O que vem acontecendo com nosso irmão Vereador pela Cidade de São José do Rio Preto, Anderson Branco, que postou uma figura abstrata de uma águia que sombreia um arco íris e uma família, uma mão humana segura essa pata de águia, portanto no contexto essa mão, que não acentua raça ou cor, pode ser branca, amarela, preta, enfim está na condição de protetora da família imaginaria, um quadro que pode abalar mentes deturpadas, como a da apresentadora do SBT interior que demonstrou, aí sim, uma ira desmedida chegando a até se dizer tremendo de raiva, o que não se espera de quem está num veículo importante que é a TV, apenas para informar, não fazer juízo de valor, a OAB seção de Rio Preto chega até a protocolar uma representação criminal no Ministério Público, pergunto onde está o crime ?

O Vereador Anderson demonstrando sua conduta pacifista cristã retirou a postagem de suas mídias sociais e pediu desculpas se alguém se sentiu ofendido, o que para quem é de paz, encerra o mal entendido, mas pessoas sem assunto e que gostam de criar narrativas, levam isso ainda mais longe, mas cerro fileiras em defesa desse vereador e de quantos manifestarem a vontade de proteger suas famílias dos famigerados defensores da ideologia de gênero que lançam sim, seus tentáculos demoníacos contra a formação de nossas crianças em inocentes propagandas de hambúrgueres ou em desenhos lúdicos para crianças na primeira idade como exibidos na Netflix, eu tal qual o vereador de Rio Preto carrego o peso de um mandato ou uma procuração em branco para com todas as minhas forças defender a família tradicional, composta por pai, mãe e filhos, sempre respeitando outras formações familiares, desde que não avancem sobre nossas famílias como exclamou o vereador e repito, sobre nossas famílias não!

-A matéria continua depois da publicidade-

Não vejo tanta celeuma quando entidades ditas artísticas, desfilam crianças frente a adultos nus, quadros apresentando Jesus como pervertido, atores enfiando crucifixos em orifícios no corpo e muitas outras excrescências, alegando liberdade de expressão.

E reitero, minha Bíblia Sagrada, aborda muitas atitudes humanas como abominação e que para praticantes de determinados atos o céu se fechará, e no púlpito, enquanto Deus me der forças e voz, pregarei a sua Palavra Santa sem me desviar um milímetro, doa a quem doer obstante qualquer risco.

Que Deus tenha misericórdia de quem perseguir um de seus eleitos.

DEPUTADO FEDERAL PR. MARCO FELICIANO

Comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.