Ribeirão Preto está entre os quatro centros tecnológicos de desenvolvimento da AMBEV do mundo

Após aquisição da cervejaria Pratinha, Jean Jereissati, CEO da companhia, conta que a cidade se transformou em uma das apostas da empresa para desenvolvimento de novos produtos; executivo participou de evento do LIDE Futuro nesta quarta-feira e também falou das transformações no mercado pós pandemia.

-A matéria continua depois da publicidade-

Uma das principais cidades do interior paulista, Ribeirão Preto está cada vez mais conquistando seu espaço como um dos principais polos cervejeiros no país. Seja pela tradicional Colorado ou pelo hub de novidades trazido pela parceria com a Cervejaria Pratinha, o município agora integra o braço de inovação e tecnologia da gigante do mercado cervejeiro nacional, a Ambev, que é formado por Bélgica, Guarulhos ( SP) e Rio de Janeiro ( RJ) – “ Nossa estratégia é trabalhar na busca constante de marcas novas para agregar portfólio e em Ribeirão Preto nos encontramos. Aqui fizemos a aquisição da Colorado em 2015 que nos trouxe a possibilidade de trabalhar com uma bebida mais aromatizada que é sucesso entre diferentes paladares e no final de 2019 fechamos a parceria com a Cervejaria Pratinha que é um braço do núcleo de desenvolvimento e tecnologia para novos produtos na Ambev”, conta Jean Jereissati, CEO da companhia.

Uma das principais cervejas da Colorado que tem feito sucesso é a que leva o nome da cidade de Ribeirão Preto. “Ela se encaixa no processo que buscamos constantemente de novas receitas e agrada diferentes paladares, pois é aromatizada, leve, lupulada e maltada, uma inovação de receita e produto”, explica Jereissati.

Doar capacidade, tempo e criatividade para resolver as urgências durante a pandemia

Segundo Jean Jereissati, CEO da Ambev, inovação, protagonismo e investimento em tecnologia foram algumas das principais premissas reforçadas pela companhia durante a atual crise sanitária.

“A missão é unir as pessoas por um mundo melhor. Neste momento a prioridade da AMBEV é ajudar ao próximo e ser protagonista de ações solidárias no país, para isso a companhia expandiu sua conexão com seus consumidores criando estratégias do bem, como por exemplo, a produção de álcool em gel doado logo no início da pandemia para hospitais públicos do país, ajuda na expansão de novos leitos no Hospital M’Boi Mirim, criação de instrumentos médicos que não se achavam no Brasil, além da mudança em se conectar com o nosso público, buscando formas de trazer soluções, como a campanha #apoioumrestaurante da Stella, a plataforma Zé Delivery e o apoio no entretenimento das lives, ajudando o consumidor a ficar em casa e passar pelo isolamento”, conta Jereissati.

Segundo ele, o cuidado com os colaboradores da Ambev foi o ponto essencial para essa corrente do bem que foi formada durante a pandemia. “Com o time “cuidado” houve uma explosão de criatividade na busca de soluções e a companhia começou a caminhar de forma ágil e muito melhor do que vinha antes”, conta.  O departamento de diversidade e inclusão da empresa passou por uma transformação e foi incorporado o tema saúde mental, trazendo grande apoio aos colaboradores da companhia, que contaram com duas frentes de segurança: a física e a psicológica. 

“Na crise é preciso cuidar das pessoas e na atual priorizamos fortemente esta busca”, finaliza Jean Jereissati.

Comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.