Projeto “Fique Vivo” inaugura novo espaço para atendimentos à população

O Projeto “Fique Vivo” inaugurou no dia 3 de julho, seu novo espaço para atendimentos a pessoas com problemas psíquico. O local fica na Avenida P, 274, esquina com a Rua 3 no bairro Jardim Parisi, em Orlândia-SP. O atendimento é de segunda a sexta, das 8h às 17h.

“Em março de 2019 surgia o projeto Fique Vivo,  que tomou proporções inimagináveis com ministração de palestras e acolhimento em Orlândia e região. Foram vários atendimentos ao longo dos anos e hoje celebramos a conquista do nosso espaço para melhor atender nossa equipe de profissionais como Psicólogas, Terapeutas Ocupacional, e Psicopedagoga. Somos gratas A DEUS por todas as conquistas alcançadas até aqui, por todo apoio que estamos recebendo dos vereadores, imprensa, empresários e população”, relatou a pastora Roseli Octávio uma das idealizadoras do projeto.

-A matéria continua depois da publicidade-

UTILIDADE PÚBLICA

A Câmara Municipal de Orlândia aprovou pro unanimidade no dia 31 de maio, o Projeto de Lei n°. 011/21 de autoria do Vereador Luiz Carlos Vilarim (Beia), que declara de utilidade pública a instituição Projeto “Fique Vivo” que dedica a promover a conscientização dos cidadãos orlandinos, bem como a prevenção, acolhimento e encaminhamento de todos os que apresentam quaisquer indícios de que possam, no futuro, atentar contra a própria vida, ao tratamento adequado.

O QUE É O PROJETO “FIQUE VIVO”

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, a cada 40 segundos, uma pessoa comete o suicídio. Baseado neste estudo, cerca de trinta e dois brasileiros morrem diariamente vítimas do suicídio.


Devido ao alto índice de tentativas e muitas, efetivadas, foi criado o PROJETO FIQUE VIVO, na cidade de Orlândia.O objetivo desse projeto é promover a conscientização da população, prevenção, acolhimento e encaminhamento para o tratamento adequado.


São realizadas palestras em escolas e passeatas sobre o tema, buscando ações de prevenção mais efetivas e a favor da VIDA.
O projeto é composto por vários profissionais voluntários e engajados com a causa.

Comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.