Prefeito Vado é condenado pelo MP e perde direitos políticos por três anos

Com essa determinação da justiça, Vado ficará impedido de disputar as Eleições 2020.

O Ministério Público do Estado de São Paulo propôs Cumprimento Definitivo da sentença condenatória da Ação Civil Pública por Ato de Improbabilidade Administrativa n. 0005777-06.2009.8.26.0404 (Processo de 2009/Licitação de 2008 de Material Didático), confirmada pelo STJ, cujo trânsito em julgado ocorreu em 05 e agosto de 2020 e não cabe mais recurso.

-A matéria continua depois da publicidade-

O atual prefeito de Orlândia, Oswaldo Ribeiro Junqueira Neto, teve condenação por ato de improbidade administrativa, transitada em julgado, que acarretou a suspensão dos direitos políticos por três anos, perda judicial do mandato político, que deverá ser declarada pela Câmara dos Vereadores, além do pagamento de multa civil equivalente a cinco vezes sua última remuneração no último ano de seu mandato de prefeito municipal (período 2004-2008);

Caso a solicitação do MP seja acatada e o prefeito seja afastado do cargo, assumirá em seu lugar o atual Vice-prefeito, Dr. Sérgio Bordin. Caso, Dr. Sérgio não queira ocupar o cargo, em função da sua profissão de cardiologista, assume o comando da Prefeitura, o presidente da Câmara Municipal da cidade: Max Define Neto.

Comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.