Prefeito de Casa Branca é preso em operação do GAECO contra desvio de verba

Em atuação conjunta com o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), o Setor de Competência Originária Criminal da Procuradoria-Geral de Justiça deflagrou nesta quarta-feira (21/12) a Operação Casa Limpa, mirando em crimes de corrupção ativa e passiva, fraude licitatória, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Por determinação judicial, o prefeito de Casa Branca Marco Cesar de Paiva Aga (Republicanos) foi preso preventivamente. O vice-prefeito, Duzão Nogueira, assumiu a chefia do Executivo.

Veja reportagem no Jornal da EPTV
https://globoplay.globo.com/v/11222600/

-A matéria continua depois da publicidade-


Com apoio do 24º Batalhão da Polícia Militar do Interior e do 5º Batalhão de Ações Especiais da corporação, houve o cumprimento de 12 mandados de busca e apreensão e um de prisão preventiva, atingindo alvos nas cidades paulistas de Casa Branca, Santana de Parnaíba, Santos e Cubatão, assim como na mineira Poços de Caldas.



Segundo o apurado pelo Ministério Público até o momento, uma empresa privada de saneamento teria subornado agentes públicos, incluindo secretários municipais e prefeitos, para ser favorecida em contratos de concessão de serviços de água e esgoto em municípios do interior paulista.

  

Parte dos repasses de valores teria acontecido, de acordo com as investigações, mediante “triangulação financeira”, com envolvimento de terceirizados da empresa de saneamento e contas bancárias de parentes ou pessoas indicadas pelos agentes públicos. 


A investigação teve como base análise de diversas provas documentais e depoimentos, além de dados bancários e fiscais de agentes públicos, familiares e pessoas próximas. O exame do material apreendido e outras diligências darão continuidade às apurações.

Em nota, a concessionária Águas de Casa Branca, informou que está à disposição das autoridades para esclarecimentos e que segue os padrões de legalidade em seus contratos.

Com relação à investigação conduzida pela Procuradoria Geral de Justiça no Município de Casa Branca, a concessionária Águas de Casa Branca, por seus Diretores e representantes, destaca que está à disposição das autoridades do Ministério Público Estadual, para todo e qualquer esclarecimento, como também para contribuir com todas as investigações, destacando que segue todos os padrões de legalidade em suas relações contratuais.

Imagem das viaturas em Casa Branca, durante cumprimento dos mandados judiciais. Foto: Jornal Democrata

Pelo menos R$ 401,7 mil foram encontrados em mala em casa de investigado em Casa Branca — Foto: Arquivo Pessoal

Fonte: MPSP

Comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.