Luto no Rodeio: morre o locutor Barra Mansa

A Associação Os Independentes lamenta profundamente o falecimento do narrador de rodeio José Rodrigues Pereira, conhecido nas arenas como Barra Mansa. Ele faleceu na madrugada desta terça-feira, dia 23 de novembro, aos 61 anos de idade.


Aclamado por sua voz forte e profissionalismo esmerado, Barra Mansa se especializou na narração do estilo cutiano e há mais de 30 anos participava da Festa do Peão de Barretos. Sua carreira teve início em 1977, mas antes disso, já tinha estreado como locutor de futebol. Mas foi nas arenas que se “encontrou” e conquistou o público e todo o segmento.

-A matéria continua depois da publicidade-


“Ele deixa um importante legado. Seu estilo próprio fez escola e foi um exemplo de postura e disciplina para o esporte rodeio”, afirma Jeronimo Luiz Muzeti, presidente de Os Independentes.


O diretor de rodeios da Festa do Peão de Barretos, Marcos Abud, também destacou a trajetória e a história construída por Barra Mansa. “O Barra conquistou seu espaço com muito esforço e se consolidou como uma referência para a nova geração, por todo seu conhecimento técnico. Tinha uma voz que marcava qualquer evento”, declarou Abud.


O comentarista de rodeio e vice-presidente de Os Independentes Emílio Carlos dos Santos, o Kaká, contou que Barra Mansa participou dos mais importantes rodeios do país. “Inclusive ele teve participações em novelas e inspirou muitos de sua geração. Uma perda irreparável para o rodeio brasileiro”, explica.


A estreia na Festa do Peão de Barretos foi na década de 1980. Desde então, narrava todos anos montarias do evento.

Comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.