Novacidade.com News - Orlândia - Notícias - Fotos
FTTh Telecom
São Joaquim da Barra

Morador de rua continua em estado grave em São Joaquim da Barra

Compartilhar
  • 1
    Share



Reportagem G1.com/Ribeirão

Uma discussão entre dois homens, apontados pela Polícia Civil como usuários de crack, terminou com um deles queimado na manhã desta quarta-feira (26) em São Joaquim da Barra (SP). A vítima, um morador de rua de 29 anos, segue internada em estado grave na Santa Casa.

Segundo o delegado Hugo Anselmo Ravagnani, o suspeito e a vítima tiveram uma discussão na noite de terça-feira (25). O motivo ainda não foi esclarecido. Na manhã desta quarta, o homem, de 26 anos, foi até uma praça onde o morador de rua dormia e ateou fogo ao corpo dele.

-A matéria continua depois da publicidade-

O suspeito fugiu após o crime, mas as câmeras de segurança de um posto flagraram o momento em que ele comprou o combustível usado para queimar a vítima. O material e o depoimento do frentista levaram os investigadores até o homem, que foi preso em flagrante.

“Eles acharam a garrafa usada e saíram pelos postos da cidade perguntando, até que em um posto, um frentista reconheceu a garrafa e disse que vendeu combustível para um homem por volta das 7h. Fizeram um levantamento dessa pessoa e a encontram em casa”, disse.

Ravagnani contou que o morador de rua foi socorrido por testemunhas e levado em estado grave à Santa Casa do município. Ele sofreu queimaduras no tórax e na cabeça, e segue internado. Na delegacia, o suspeito confessou o crime e o uso de crack.

“Por enquanto, ele vai responder por tentativa de homicídio qualificado, mas pode vir a ser homicídio. A vítima se encontra em estado muito grave, os médicos não dão esperança nenhuma de vida. É um caso muito difícil”, afirmou.

O suspeito segue preso na cadeia de São Joaquim da Barra e será levado para audiência de custódia na Justiça. O delegado disse que pediu a prisão preventiva dele, mas a decisão só deve ocorrer na manhã de quinta-feira (26).

  • 1
    Share

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: