IORM oferece a seus professores de ballet curso com professora formada pela Royal Academy de Londres

O Instituto Oswaldo Ribeiro de Mendonça – IORM, oferecerá gratuitamente aos professores do Projeto Usina da Dança, curso intensivo de ballet com a professora Renata Soares Arruda Linhares, com extenso currículo internacional, incluindo formação pela Royal Academy of Dance de Londres, um dos templos da dança mundial. Renata integra o elenco de bailarinos da Cisne Negro Cia. de Dança, uma das mais importantes companhias da dança nacional.

O curso de dois dias, 11 e 12 de abril, está sendo realizado nas sedes do IORM em Miguelópolis – Centro Cultural Professora Rail Miguel Sawan e no Salão Paulo Jurca, em Orlândia.

-A matéria continua depois da publicidade-

“O curso é importante para a formação específica em dança clássica para o corpo docente do IORM com o objetivo de apoiá-los no desenvolvimento dos conteúdos das aulas de ballet como pliés, tendues, jétés, battments, founds, rond de jambés, entre outros. Será um intensivo de dois dias inteiros.”, explica a coordenadora Artística do IORM, Valeria Pazeto, que assina os espetáculos realizados pelo Instituto.

Valéria ressalta que a contribuição da profissional permitirá ao IORM desenvolver junto aos alunos o ballet clássico de forma mais crítica e aprofundada, “não se limitando a uma modalidade de dança ultrapassada e endurecida, com padrões seletivos, determinantes e valorizadores de um pensamento mecanicista que visa apenas um produto estético final.”, afirma.

O curso vai valorizar a prática do ballet como preparação de colocação e postura corporal, definindo equilíbrio, sustentação para desenvolvimento posterior da atividade no centro. Os professores poderão aplicar conhecimentos práticos e teóricos, desenvolver as capacidades técnicas, aplicando as funções de cada exercício proposto na barra e posteriormente ao centro, como exemplo postura, equilíbrio, eixo anatômico, alongamento, flexibilidade, fortalecimento muscular e coordenação. “E sobretudo, essa formação vai possibilitar que nossos professores explorem a criatividade através da descoberta e da busca de novas formas de movimentação corporal, canalizando a expressividade, através da reflexão de sentimentos, pensamentos e emoções”, como destaca a coordenadora.

A proposta do curso vai ainda mais longe: tem o compromisso de ampliar os horizontes e formar pensamentos críticos, promovendo a participação, compreensão e construção das atuais conjunturas das artes e também das condições de cidadania.

Parceria firmada com a Cisne Negro Cia. de Dança, garantirão aos alunos da Usina da Dança do Instituto Oswaldo Ribeiro de Mendonça núcleos Miguelópolis e Orlândia curso com a bailarina Renata Soares  Arruda Linhares, do elenco da Cisne Negro e  formada pela Royal Academy of Dance,  com currículo internacional

O desafio do IORM em parceria com a Cisne Negro Cia. de Dança é também o de possibilitar a apreciação e valorização artística, dando ênfase às contribuições culturais e históricas contidas nos trabalhos de dança.

“Temos como objetivo, ainda, o de propiciar a superação das dificuldades e o desenvolvimento das capacidades físicas, desenvolver sensibilidades artísticas e ampliar a relação consegue e com o outro através da consciência corporal e  propiciar que os trabalhos com a linguagem corporal una-se a elementos relacionados aos outros conteúdos do programa e aos valores morais, cotidianos e sentimentais.”, finaliza Valéria.

Sobre a professora Renata Soares Arruda Linhares

A professora Renata Soares Arruda Linhares responsável pelo curso oferecido pelo IORM aos seus professores, é formada pela Royal Academy of Dance. Sua formação inclui ainda a Escola do Teatro Bolshoi no Brasil e a Escola Estadual de Dança Maria Olenewa do Rio de Janeiro. Por cinco anos, entre 2010 e 2015, foi bailarina do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, tendo participado do elenco de 18 produções. Também foi Bailarina do Teatro Nacional de Ópera e Ballet Oleg Danovksi. Constanta de Roma, tendo participado de 18 espetáculos, inclusive como solista. Foi, ainda, Bailarina convidada para a Gala do Ballet Nacional de Santiago, Chile, para a montagem de La Bayadère, dirigida por Márcia Haydée, versão Luis Ortigoza.

Comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.