Audiodescrição e registro em libras garantem acessibilidade do Espetáculo Pés que Ouvem, Mãos que Falam a todos os públicos

Para garantir o acesso de todos os públicos, o Instituto Oswaldo Ribeiro de Mendonça – IORM, deu mais um passo em direção à democratização do acesso aos produtos culturais, assegurando o registro audiovisual do Espetáculo Virtual Pés que Ouvem, Mãos que Falam com audiodescrição e linguagem Brasileira de Sinais, visando contribuir com o acesso das pessoas com deficiência visual, auditiva, baixa visibilidade, analfabetas ou disléxicas também usufruam de seus direitos de acesso à arte e cultura.  Toda apresentação realizada pelo profissional especializado acontece de forma lúdica e com vocabulário adequado.

Por meio do Projeto Agenda Cultural, o IORM realizou até no dia 1º de dezembro workshops de disseminação cultural em escolas públicas dos municípios de Ipuã, Miguelópolis, Orlândia e na Sociedade Guairense de Beneficência – Sogube, entidade do Terceiro Setor de Guaíra.

-A matéria continua depois da publicidade-

Para que públicos com os mais variados graus de escolaridade e cognição possam compreender a dimensão do Espetáculo, professores das escolas informam  sobre o sentido  da apresentação e o processo criativo em linguagem acessível. Os alunos foram orientados sobre a apresentação dos vídeos dança  com acessibilidade em audiodescrição e libras.

Em Ipuã, os Workshops foram realizados no dia 09 de novembro, na EMEB Vereador Alberto Conrado, nos horários 08hs, 08h40, 10 hs, 13hs e 13h40, com a participação efetiva de um público de 300 espectadores, em sua maioria alunos da rede pública, incluindo também professores, gestores e demais profissionais da escola parceira.

No dia 16 de novembro foi a vez da Escola Capitão Emídio, de Miguelópolis receber o workshop de disseminação cultural e formação de plateia. No dia 23 de novembro, a programação prevista em lei foi promovida na EMEB Alcineia Gouveia de Freitas, em Orlândia. O último workshop foi  promovido na Sogube, de Guaíra, no dia 1º de dezembro.

Para acessar o conteúdo dos registros audiovisuais, basta acessar nos links:

Ipuã – período matutino:

https://drive.google.com/file/d/1J-y6nsOauPLQ1ffy8V49eLxtdKaWlkW_/view?usp=sharing

Ipuã – período vespertino:

https://drive.google.com/file/d/1OY7S_nduLQUd5T45W15PYi3NUBJR1u7w/view?usp=sharing

Miguelópolis – período matutino: https://drive.google.com/file/d/1Stt3xJoNaeIUpjXahzstEz_iTVb6M2PW/view?usp=sharing                                                                                                                                                                                  

Miguelópolis – período vespertino: https://drive.google.com/file/d/1Fn3Di_dBKNOTeUYY8YoOrMTo26MuPjkC/view?usp=sharing          

Orlândia – período matutino  : 

https://drive.google.com/file/d/16c6Pby2L6OJJMnSG8_CcJBHlLJWJcAhP/view?usp=sharing

Orlândia – período vespertino :

https://drive.google.com/file/d/1Uo7C3jlfSkihjdeg1UGu-0RgxQDF0-g4/view?usp=sharing

Guaíra – período matutino:https://drive.google.com/file/d/19XbT2r-7RU5fWfl3RTO7KQsS22AS6Vz9/view?usp=sharing
Guaíra – período   vespertino : https://drive.google.com/file/d/127UWYtYoidXwOX5BD1BdNkegT4uIk7ng/view?usp=sharing

Comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.