Cardiologista Sérgio Bordin, pede à população união na luta contra novo o coronavírus

Sérgio Bordin, médico cardiologista e vice-prefeito de Orlândia, encaminhou mensagem aos veículos de comunicação da cidade, para, segundo ele, tranquilizar e evitar o pânico dos orlandinos devido à enxurrada de informações pelas redes sociais devido ao Covid-19 (o novo Coronavírus).

Como membro da comitê de situação da Covid-19 afirma que até o momento não há nenhum caso confirmado da doença nos meios oficiais de Orlândia. Existem casos prováveis ou suspeitos e, como em todo o Brasil, estão em fase de confirmação diagnóstica e seguem normas e protocolos
rígidos ditados pelas agências de saúde do país. Essa normas ditam
todas as medidas, no caso de suspeição, a proteção e vigilância que
estão sendo tomadas à risca por toda equipe.

E sse comitê tem um corpo multidisciplinar formado por médicos, que estão na linha de frente, com enfermeiros, técnicos efisioterapeutas, que estão fazendo o possível e impossível para a população. As autoridades sabem da
gravidade e da complexidade que a situação apresenta e “estão sendo
tomadas todas as medidas possíveis para controlar e minimizar os efeitos dessa terrível epidemia”, afirma o vice-prefeito.

-A matéria continua depois da publicidade-


Também não há nenhum paciente suspeito internado no Hospital Beneficente Santo Antônio. “Quero frisar que o hospital está preparado, com pessoal treinado para enfrentar tal situação”.


O médico salienta que “passamos dias difíceis e sabemos que o período que virá nas próximas 20 semanas será muito duro. Estamos confiantes e engajados com o firme propósito de fazer o melhor a todos.


E mais do que isso, que sejamos unidos e fraternos com uma só missão: passar essa fase que vai ser dura, mas se Deus quiser tudo vai passar”.
Visando a maior segurança, foi determinado pelo comitê que boletins
periódicos serão publicados e que nada deixará de ser explicado ou comunicado à população, conforme é de direito.

O médico lembrou ainda da importância de todos higienizar frequentemente as mãos, evitar aglomerações, privar pelo isolamento
social, procurar assistência de pronto socorro somente em caso de extrema necessidade, para evitar o contágio ou contato com pessoas doentes. “Vamos praticar a ‘etiqueta respiratória’ de se proteger ao tossir e espirrar”, indicou.


Disse ainda para que tenhamos bons hábitos de vida, com boa hidratação e dieta saudável, além de fugir dos estresses do dia a dia, na medida do possível. E trouxe um pedido especial: “por favor, vamos proteger nossos idosos, população vulnerável e que está mais propensa a complicações. E, principalmente, pediu a todos que não dissemine notícias falsas, que provavelmente podem atrapalhar toda essa missão e trazer sérios danos à população”.

Comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.