Novacidade.com News - Orlândia - Notícias - Fotos
PPA na Hípica
Orlândia

Morre Soares (Cavalo), ex-atacante do Criciúma e do Palmeiras

Compartilhar

Soares nasceu em Morro Agudo (SP) e começou a carreira como jogador no Associação Atlética Orlândia. Ele é irmão do Clóvis que trabalha na empresa Morlan e deixou esposa e duas filhas.

Morreu neste domingo, 15, o ex-atacante Soares, que jogou no Santos, no Criciúma e no Palmeiras nos anos 80 e 90. José Carlos Soares, que tinha 54 anos, sofreu três paradas cardíacas em Fernandópolis-SP, onde vivia.

O corpo será sepultado nesta segunda-feira em Fernandópolis-SP.

Soares nasceu no dia 16 de abril de 1963, em Morro Agudo-SP, e começou a carreira nos infantis do Orlândia F.C. Aos 19 anos, ele foi convocado para jogar pela seleção paulista de juniores e logo em seguida se transferiu para o Londrina (PR). Poucos anos depois, foi emprestado para o Quilmes, da Argentina.

Em 1983, o centroavante retornou ao Londrina e a convite do técnico Canhoto (antigo ponta-esquerda do Fernandópolis, São Paulo e Inter de Porto Alegre) foi jogar no Fernandópolis. Até 1987, Soares também esteve por empréstimo no Comercial (MS), Bahia e Juventus.

-A matéria continua depois da publicidade-

Em 1988, ele foi contratado pelo Santos. No time da Vila Belmiro, Soares teve algumas oportunidades no Campeonato Paulista e no Brasileiro, mas acabou indo para o Mogi-Mirim, que adquiriu seu passe junto ao Fernandópolis.

No mesmo ano, ele foi contratado pelo Criciúma, onde viveu a melhor fase da carreira e se tornou o 2º maior artilheiro da história do clube. Ainda pelo Tigre de Santa Catarina, Soares conquistou o tricampeonato catarinense (89, 90 e 91) e, sob o comando do técnico Luiz Felipe Scolari, o título da Copa do Brasil de 1991, algo inédito na história do clube.

Em 93, ele foi emprestado ao Palmeiras, que procurava um reserva para Evair, já que o ex-vascaíno Sorato era presença constante no departamento médico do clube. Ficou pouco tempo no Verdão (foram apenas três jogos, três vitórias e um gol, números que constam no “Almanaque do Palmeiras”, de Celso Unzelte e Mário Sérgio Venditti), retornou ao Criciúma e, a convite de Lori Sandri, foi jogar na equipe do Ettifac Club, da Arábia Saudita. Lá, sofreu uma grave contusão no tornozelo direito, mas não encerrou a carreira e ainda jogou novamente pelo Criciúma, Taquaritinga (SP) e no Cria Gaziantep, da Turquia.

Comentários

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: