Bombeiros de Orlândia e Franca encerram buscas pelo corpo do bancário Rodrigo Gasparotti

O Corpo de Bombeiros de Orlândia (SP) encerrou as buscas pelo corpo do bancário Rodrigo Gasparotti, de 37 anos, jogado no Rio Sapucaí após ser morto por um jovem de 18 anos no domingo (4) em Nuporanga (SP).

As buscas começaram na terça-feira (6) após a Polícia Civil prender dois suspeitos de envolvimento no latrocínio, roubo seguido de morte. Por causa das fortes chuvas na semana passada, do alto volume e da água barrenta do rio, os trabalhos dos bombeiros foram prejudicados. O trabalho de resgate contou com apoio dos bombeiros de Franca (SP).

-A matéria continua depois da publicidade-

@jornalnovacidade

Bombeiros de Orlândia e Franca encerram buscas pelo jovem Rodrigo Gasparotti de 37 anos. saiba mais do caso no link Novacidade.com #nuporanga #bombeiros #orlandia #riosapucai

♬ som original – jornalnovacidade


ENTENDA O CASO

A Polícia Civil de Nuporanga (SP) prendeu nesta terça-feira (6) dois homens suspeitos de matar o bancário Rodrigo Gasparoti, de 37 anos. Segundo o delegado Clodoaldo Vieira Delgado, responsável pela investigação, eles confessaram que atraíram a vítima para um falso encontro amoroso para roubar o carro.

De acordo com o delegado, os suspeitos afirmaram que jogaram o corpo de Rodrigo no Rio Sapucaí, próximo à divisa com São José da Bela Vista (SP). As buscas serão retomadas nesta quarta-feira pelo Corpo de Bombeiros de Orlândia com auxílio de mergulhadores de Franca (SP) para tentar localizar a vítima.

No início da noite desta terça, a Justiça decretou a prisão temporária da dupla por latrocínio, roubo seguido de morte, e ocultação de cadáver.

VEÍCULO ENCONTRADO COM MARCAS DE SANGUE

A família do bancário procurou a polícia na segunda-feira (5) depois que ele não retornou para casa e nem apareceu no trabalho em Sales Oliveira (SP), a 11 quilômetros de Nuporanga. Durante as buscas, a polícia localizou o carro de Rodrigo em uma mata na zona rural de Nuporanga. Havia marcas de sangue na tampa do porta-malas e em sacolas deixa das no veículo.

QUANDO TUDO COMEÇOU

A madrinha de Rodrigo Gasparoti procurou a Polícia Civil na manhã da última segunda, para informar o desaparecimento do afilhado. Segundo ela, Gasparoti foi visto pela última vez às 20h de domingo, quando foi a um bar da cidade com os amigos.

Horas após o registro do BO, o veículo do bancário, um Honda Civic, foi achado às margens de um cafezal. O veículo estava sem o painel de multimídia e o aparelho de som, aponta o boletim. Já na tampa do porta-malas, os agentes localizaram marcas de sangue, o que também foi constatado em duas sacolas plásticas.

O Jornal Novacidade continua acompanhando o caso. Imagens enviadas no grupo Novacidade no whatsapp. Participe, chama no zap 16991026090.

Durante as buscas, a polícia localizou o carro de Rodrigo em uma mata na zona rural de Nuporanga. Havia marcas de sangue na tampa do porta-malas e em sacolas deixadas no veículo.
Bombeiros fazem buscas pelo corpo de Rodrigo Gasparoti no Rio Sapucaí em Nuporanga, SP — Foto: Chico Escolano/EPTV

Com informações do Portal G1.com/Ribeirão Preto

Comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.