Raízen investirá 1 bilhão de reais em sua terceira planta de etanol de segunda geração

Raízen inaugurou na última terça-feira (11) a peça chave de sua terceira unidade de etanol de segunda geração (E2G), que faz parte do esforço contínuo da empresa para consolidar sua estratégia de desenvolvimento centrada em soluções energéticas e bens sustentáveis. 

-A matéria continua depois da publicidade-

A unidade que será vinculada ao Parque Bioenergético Univalem, em Valparaíso (SP), terá capacidade de produção anual de 82 mil m3 de E2G e está prevista para operar no ano de 2024. O projeto terá um investimento de cerca de R$ 1 bilhão.


O bagaço da cana-de-açúcar, composto retirado durante o processamento da cana para a fabricação do etanol de primeira geração (1G), é utilizado como insumo na produção do E2G, isso é feito por meio de um método exclusivo da Raízen. Como biocombustível avançado, o E2G tem a capacidade de aumentar a capacidade de produção de etanol da Raízen em cerca de 50%, sem a necessidade de aumentar a quantidade de terra para cultivo de cana.

GERAÇÃO DE EMPREGOS

Construção da planta de etanol de segunda geração da Raízen no Parque Bioenergético Univalem deve gerar mais de 1 mil empregos diretos e indiretos.

Ao longo do desenvolvimento da unidade, serão gerados um total de 168 empregos diretos, além de cerca de mil empregos indiretos. Durante o período de construção do projeto, a nova fábrica não só resultará em investimentos diretos, mas também na geração de novos empregos, no aumento da arrecadação tributária do município e no estímulo financeiro ao comércio regional.

Fonte:

Comentários

One thought on “Raízen investirá 1 bilhão de reais em sua terceira planta de etanol de segunda geração

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.