“Fake news não justifica eleições sem voto impresso, aspiração do povo”, diz Deputado Marco Feliciano

Em audiência que tratava do tema voto impresso na Câmara dos Deputados, o Ministro Luís Roberto Barroso do STF, em defesa da sua bandeira de manter o sistema de apuração dos votos nas eleições da forma atual, ou seja, apenas eletrônico alegando a segurança e o fato de nunca ter sido provado fraude, refuto, da forma em que está não há condições de confronto entre o voto registrado eletronicamente e mais nada, argumento raso do Sr Ministro, a maioria do povo através de seus parlamentares é a favor do voto impresso, que produz um documento auditável, alegação de Fake news contra o judiciário não se sustenta, desde quando a mentira é temerária para quem diz falar a verdade, quanto a judicialização nas eleições é próprio da democracia, e ao contrário do que disse o Ministro de acontecer de ter de contar 150 milhões de voto existe formas seguras de amostragem de acordo com todas as partes envolvidas.

Faço esse preâmbulo sem entrar na fala da Deputada Bia Kics autora da proposta do voto impresso porque é coincidente com o que pensa o povo, o verdadeiro dono poder como prevê a CF, reservo o final para a pérola proferida pelo Ministro Barros que há “um cristianismo do mal no Brasil” nem merece registro, mas insisto em lembrar que nesse rótulo a ilusão salta à vista, como o cristianismo a essência do bem e do amor, pode conter o mal, é o mesmo que afirmar que o doente está são, poderíamos rotular certas decisões de nossa justiça como Justiça do mal, mas não o fazemos, mesmo que atinjam a vida das pessoas, com inquéritos criticados pelos maiores juristas patrícios, prisões de parlamentares apenas por emitir opinião prevista na constituição que juramos defender, avançando numa febre legiferante avançando nas atribuições das casa de Lei, porque o povo cristão aprendeu com o Mestre da Galiléia a oferecer a outra face, mas alerto todos, na história, os que afrontaram o cristianismo tiveram a resposta a altura, muitas vezes amarga.

-A matéria continua depois da publicidade-

Finalizo pedindo a Deus que perdoe os que não sabem o que falam e derrame as mais escolhidas bênçãos celestiais a todos que acreditam que o cristianismo é puro amor.


Pastor Marco Feliciano

Comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.