Veículos elétricos plug-in avançam no Brasil

O destaque de 2022 foram os veículos elétricos plug-in (BEV e PHEV), que ganharam mercado, totalizando, em conjunto, 18.806 emplacamentos no ano, que representam 0,9% do total de emplacamentos de automóveis e comerciais leves realizados no país no período.

As projeções da ABVE indicam que em 2023 este percentual deverá aumentar.

-A matéria continua depois da publicidade-

Os plug-in (híbridos ou 100% elétricos) são aqueles veículos cuja bateria pode ser recarregada por um eletroposto ou outra fonte externa de energia.


Desde 2019, os veículos leves 100% elétricos (BEV) têm aumentado sua participação no mercado brasileiro. Em 2022, este segmento alcançou a marca de 8.458 unidades emplacadas, o representa um aumento de 197% em relação a 2021 (2.851 unidades).

Se a comparação for realizada com 2020 (801), o crescimento dos BEV é muito maior, atingindo o percentual de 956%.

Esses números indicam que a tecnologia 100% elétrica vem aumentando muito sua participação no mercado e cada vez mais ganhando consumidores ávidos por um transporte não poluente e sustentável.

Também tem crescido exponencialmente a participação dos BEV no total de veículos leves eletrificados comercializados no Brasil.

Em 2020, os veículos 100% elétricos representavam 4% do total de eletrificados (801, sobre 19.745). Em 2021, essa participação pulou para 8% (2.851, sobre 34.990). E em 2022 atingiu a participação recorde de 17% (8.458, sobre 49.245) – mais que o dobro do ano anterior.

BEV-VEÍCULO ELÉTRICO LEVE 100% A BATERIA
EVOLUÇÃO DE VENDAS NO BRASIL (2010-2022)

2010: 10
2011: 8
2012: 22
2013: 39
2014: 61
2015: 61
2016: 132
2017: 137
2018: 176
2019: 538
2020: 801
2021: 2.851
2022: 8.458
TOTAL: 13.294

1- Os BEV em circulação no Brasil (13.294) já correspondem a 10,5% do total da frota eletrificada no país até dezembro de 2022 (126.504 veículos).
2 – Até junho de 2021, o total de BEV sobre a frota eletrificada total do país era de 4,8%.
3 – A participação dos BEV no total de veículos eletrificados comercializados no Brasil mais do que dobrou em 18 meses.


FONTE: ABVE Data/Renavam/Anfavea/Fenabrave

Matéria completa no link.

Comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.