Procon de Orlândia orienta consumidores sobre risco de golpes

Durante os últimos meses, os números de atendimentos no Procon de Orlândia – SP referentes a golpes e fraudes através de sistemas bancários/financeiros e também pela internet aumentou muito. Os consumidores têm procurado o órgão solicitando ajuda e orientação sobre recebimento de ligações, e-mails e mensagens lhes informando sobre dívidas em aberto, valores não resolvidos e de possíveis restrições de nome em cartórios ou nos sistemas de proteção ao crédito caso os débitos não sejam resolvidos. 

Os golpes não envolvem somente a ‘desculpa’ de que o consumidor possui dívida com a empresa, onde a falsa instituição envia boletos ‘fakes’ para que o consumidor pague, pensando que assim, está liquidando seu débito com o fornecedor. Em outros casos, o consumidor recebe ligações lhe oferecendo algum tipo de serviço ou produto, onde, se o mesmo não investigar se o produto/serviço realmente existe, acaba pagando por um produto ou serviço que jamais existirá ou que ao menos não será entregue ou fornecido. 

-A matéria continua depois da publicidade-


Por este motivo, o Procon de Orlândia orienta que sempre que os consumidores receberem mensagens, e-mails com boletos para quitação de dívidas, ligações de cobrança, etc, entrem em contato com as empresas através de seus canais oficiais, e questione se realmente o débito que lhe foi passado é devido e se tem procedência da própria empresa.
 

O Proncon também orienta que os consumidores jamais deixem de anotar os dados de cada atendimento realizado. Tomem sempre nota do protocolo do atendimento, nome do atendente, dia do atendimento e, se possível, que façam um pequeno resumo do atendimento realizado, como por exemplo: 

“Protocolo: 0123456789, do dia 07/06/2021 

Atendente: Maria 

Resumo: retornará o contato em 5 dias”

Desta forma, se os consumidores tiverem tais dados, podem não somente ficar mais seguros referente às conversas realizadas nos atendimentos, como também poderão solicitar tais gravações para forçarem o cumprimento de determinadas negociações que foram feitas nesses atendimentos e que não estejam sendo cumpridas.

De modo geral, ainda existem algumas empresas (ou empresas menores) que não possuem o sistema de gravação de atendimentos. Nestes casos, orientamos os consumidores a anotarem os dados possíveis, tais como: nome do atendente, data da ligação, número discado para atendimento, resumo do atendimento e até mesmo gravarem as ligações de seus próprios aparelhos através de aplicativos. 

Seguindo estas instruções, as chances dos consumidores acabarem caindo em golpes e fraudes pode diminuir drasticamente. A prevenção é sempre a melhor opção. 

Ainda assim, se o consumidor possuir alguma dúvida ou precisar de uma orientação adicional ou até mesmo da intermediação do Procon em sua situação, pode nos encontrar na Av. do Café, nº 1040 – centro, no departamento “Procon”, ou então pelo telefone: 3820-8032.

Comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.