Venda de carros elétricos e híbridos avançam no Brasil

O mercado de veículos leves eletrificados no Brasil entra em 2023 com mais um recorde a comemorar: as vendas de 2022 atingiram 49.245 veículos, ou 41% acima de 2021 (34.990).

-A matéria continua depois da publicidade-

É um total muito próximo da meta anunciada pela ABVE, de cerca de 50 mil unidades comercializadas no ano.


Dezembro de 2022 foi o segundo melhor mês da série histórica da ABVE (iniciada em 2012), com 5.587 emplacamentos, só superado por setembro (6.391).

Com esses números, o total da frota eletrificada em circulação no Brasil já está em 126.504 veículos, incluindo automóveis e comerciais leves híbridos (HEV), híbridos plug-in (PHEV) e totalmente elétricos (BEV).

Um dos destaques do ano é a venda recorde de veículos 100% elétricos a bateria (BEV).

Os BEV fecharam 2022 com emplacamentos de 8.460 unidades, que já representam 17% do total de eletrificados do ano (49.245). Só em dezembro foram 898 BEV.

Os elétricos híbridos HEV, puxados pelos veículos flex, seguem na liderança do mercado nacional, com 30.439 unidades comercializadas em 2022, ou 62%.

Já os elétricos híbridos plug-in (PHEV) fecharam o ano com vendas de 10.348 unidades, ou 21% do total de eletrificados.

FORÇA DO MERCADO

O presidente da ABVE, Adalberto Maluf, comemorou os resultados, destacando que eles mostram o potencial do mercado de veículos de baixa emissão no Brasil.

“Vemos um crescimento constante e robusto das vendas de veículos elétricos e híbridos pelo quinto ano seguido, apesar de o Brasil ainda não ter um plano nacional de estímulos ao setor. O consumidor já percebe o elétrico como uma opção viável aos veículo convencional”.

“Agora, é preciso dar os incentivos adequados e acelerar rumo às tecnologias de baixa emissão, em sintonia com as metas de descarbonização e avanço da industrialização anunciadas pelo novo governo” – acrescentou.

“Temos a grande oportunidade de construir um novo parque industrial para veículos elétricos e híbridos no Brasil, incorporando as tecnologias mais modernas do mundo à tradicional competência brasileira em etanol e combustíveis de baixa emissão”.

“E o mais importante: essa nova indústria gerará empregos de qualidade para os brasileiros e investirá em pesquisa e inovação”.

“A ABVE ficou muito satisfeita com os primeiros discursos do novo governo e seu compromisso de promover a Economia Verde e ampliar as novas industriais no Brasil” – concluiu Adalberto Maluf. “Estamos prontos para colaborar com esse fascinante desafio estratégico”.

DESTAQUES

O desempenho das vendas de eletrificados leves mostra que esse mercado começa a se consolidar.

Até 2022, por exemplo, apenas uma empresa fabricava veículos eletrificados no país (a Toyota, em Sorocaba e Indaiatuba-SP).

Em 2023, a Great Wall Motors e a CAOA Chery já anunciaram que fabricarão veículos elétricos híbridos no Brasil.

Outras montadoras também finalizam estudos para começar a fabricar veículos eletrificados no país a partir de 2024.

Ao mesmo tempo, a oferta de modelos de eletrificados leves (autos e comerciais leves híbridos, híbridos plug-in e 100% elétricos) cresceu acentuadamente no período.

Eram 70 em maio e chegaram a 114 em outubro. Em novembro, saltaram para 122. Com mais seis modelos em dezembro, o mercado fechou o ano com 128 opções, de diferentes configurações e faixas de preço – outro novo recorde.]

Fonte: ABVE

Comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.