Novacidade.com News - Orlândia - Notícias - Fotos
Lançamento Loteamento Paineiras em Orlândia FTTh Telecom Credimogiana
Orlândia

Prefeito Vado concede entrevista à ORC e fala da denúncia contra a sua esposa Michele, Merenda Escolar, Concessão de Água e Carnaval

Compartilhar


VADO DIZ QUE MICHELE NÃO DEVERÁ MAIS FAZER FEIJOADA BENEFICENTE E PESSOAS FICARÃO SEM PRÓTESES

Na sessão de segunda-feira, 11 de novembro, a Câmara Municipal acatou um pedido de cassação da vereadora Michele Rufo Ribeiro Junqueira, esposa do prefeito, por meio de uma petição feita pelo Partido Liberal (PL), por meio de seu vice-presidente Nilson Correa Gomes, baseado em possível irregularidade de uma feijoada em prol ao Fundo Social de Solidariedade na casa do prefeito, ter sido feita na Cozinha Piloto, o que, no entendimento de alguns, é ilegal.


A esse respeito, o prefeito Oswaldo Ribeiro Junqueira Neto – Vado, disse que até o momento não sabia se a denúncia foi feita pelo partido ou pelo cidadão, “se for pelo vice-presidente a denúncia tem que ser impugnada, porque ele não poderia fazer, mas na hora acho que mudaram para que fosse o cidadão Nilson”, relatou. E continuou dando seu ponto de visto a respeito, falando de sua indignação em um cidadão ter acesso a documentos sigilosos da Câmara da CPI da merenda, sendo assim, na visão do prefeito, alguém (funcionário ou vereador) deveria ser responsabilizado.
Quanto ao uso do prédio da Cozinha Piloto, “qualquer um pode pedir a emprestado para fazer qualquer evento particular beneficente, a APAE por exemplo já pediu, se fosse da prefeitura não poderia, mas é terceirizada e o Corpo de Bombeiros pede todas as licenças” justificou. E continuou: “a Michele pediu emprestada a Cozinha Piloto para fazer a feijoada beneficente da minha casa como é feita há 20 anos, o dinheiro arrecadado foi prestado contas, foi dado prótese de R$ 6000 e R$ 7000; que eu sinceramente não vejo problema nenhum em relação a isso, até acho que isso aí poderia partir de outros vereadores para fazer evento como esse, pois a gente sabe que a Prefeitura não pode pagar prótese, a não ser que seja judicial”.

-A matéria continua depois da publicidade-


Vado colocou que sua esposa não irá fazer a próxima feijoada, “até para não correr qualquer tipo de risco, mas se analisarmos que essas pessoas ficaram 8 anos sem receber próteses e agora vão ter que ficar porque não tenho a solução para você fazer, mesmo com um evento beneficente e amplamente divulgado, com a cozinha piloto é terceirizada”, salientou.

COM A PRIVATIZAÇÃO PAIS NÃO RECLAMAM MAIS DA MERENDA

Sobre a CPI da Merenda Escolar que acontece na Câmara, o prefeito contou que está prestes a terminar seu terceiro ano de mandato sem nenhum ato de improbidade pelo Tribunal de Contas, que a Prefeitura fechou dois anos em superávit e irá fechar o terceiro. A única investigação que existe é da câmara em relação a merenda, o que em sua opinião e pelos estudos realizados, houve um barateamento, além da melhora na qualidade, pois os alunos não correm risco de ficar sem frutas ou legumes por atraso na entrega.


Em sua visão, se for realizada uma pesquisa de aceitação, terá “95% de aceitação, você não vê pais reclamando da merenda escolar, o preço é muito mais barato e o serviço é melhor prestado”.


Vado faz um comparativo entre as merendas de Orlândia e Jardinópolis, com o mesmo cardápio, porém na vizinha cidade é 30% mais caro.
A privatização não tem apontamento do Tribunal de Contas, nem da Promotoria Pública, somente investigação da Câmara, o que não tem justificativa para o prefeito. “O advogado da Prefeitura aceitou a certidão da empresa que deu menor preço na licitação, ou seja, o município não teve nenhum prejuízo e a merenda de ótima qualidade. Só acho que não é motivo para, por exemplo, você paralisar uma Câmara Municipal, como a mesa pedindo demissão por causa de uma investigação como essa aí, quando nós temos várias e várias coisas para serem discutidas no município”.

ÁGUA SERÁ LICITADA A EMPRESA QUE OFERECER MENOR PREÇO DA TARIFA

Outro setor que a prefeitura pretende terceirizar o serviço é o do Departamento de Água e Esgoto, desde 2017 projeto a esse respeito já foi aprovado pelos vereadores, porém a concessão ainda não ocorreu.
Sobre o caso o prefeito disse que num primeiro momento houve paralisação pelo Tribunal de Contas, foi feita a correção do Edital, com sistema de melhor tecla e maior outorga, mas houve contestação e “resolvemos cancelar esse critério”. O sistema que será adotado para a licitação, “que eu não concordo muito mas é o que o Tribunal de Contas Ministério Público gosta”, é do menor preço e o edital deve ser publicado em breve, pois o Dr. Flaviano Ribeiro, do Departamento Jurídico, está terminando o parecer.


Assim, será realizada uma nova audiência pública e 45 dias depois, será feita a publicação, o que deve levar de dois a quatro meses para então fazer a assinatura de contenção. Vale destacar que essas empresas são grandes. A prefeitura não deve receber nada pela licitação, pois por esse sistema licitatório, a empresa vencedora do processo será a que oferecer menor tarifa, como ocorre em concessões de pedágio.


“Se tudo der certo em quatro meses podemos fazer a assinatura do contrato, um processo que eu esperava que demorasse dois anos, mas não quatro anos”, conclui o prefeito.

ORLÂNDIA TERÁ CARNAVAL 2020


Ao analisar sobre realizar ou não o Carnaval 2020, o prefeito Vado disse que considera dois motivos, o primeiro é o social e o segundo a movimentação do comércio. Além disso, “devo levar em consideração também que sou prefeito de uma cidade inteira, sei que tem pessoas que detestam carnaval, mas tem quem adora”.

Fonte: Orlândia Rádio Clube

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: