Operação Deceptions: Polícia Civil cumpre mandado de busca e apreensão em Orlândia

Compartilhar

Intitulada de “Decepticons”, ação da polícia do Distrito Federal visa apurar fraude em concorrências públicas entre empresas

A Polícia Civil do Distrito Federal, em parceria com a polícia de Ribeirão Preto, deflagrou na manhã desta quarta-feira, 11, a Operação “Decepticons”, com o cumprimento de 27 mandados de busca e apreensão no Distrito Federal, em São Paulo e Goiás. Na Região Metropolitana de Ribeirão Preto, houve cumprimento de mandado em Orlândia.

O trabalho foi realizado por meio da Divisão Especial de Repressão à Corrupção da Cecor (DECOR/CECOR). As diligências desta manhã cumpriram 11 mandados em Goiás (Goiânia, Aparecida, Morrinhos e Planaltina de Goiás), 14 mandados no Estado de São Paulo (São Paulo, Santo André e Orlândia) e dois no Distrito Federal (Jardim Botânico e SAAN).


A investigação, iniciada há oito meses, apura as atividades de dois grandes grupos empresariais com atuações no segmento de gestão e fornecimento de gêneros alimentícios a hospitais públicos, presídios e restaurantes comunitários em vários estados. A polícia ainda não divulgou o nome das empresas e pessoas que estariam envolvidas no esquema.

-A matéria continua depois da publicidade-

Os trabalhos apontam indícios de que esses grupos investigados buscam burlar o sistema de concorrências públicas, para garantir que alguma das empresas integrantes saísse vencedora e contratada para executar o objeto licitado. Com isso, caracterizam-se os crimes de fraude ao caráter competitivo de licitações, corrupção ativa e passiva e organização criminosa, além dos delitos relacionados às falsidades documentais.


Escritório da Eldorado Refeições. Foto Reprodução da Polícia Civil.


A Polícia Civil verificou que, no início das investigações, que contam com o apoio da Promotoria de Defesa do Patrimônio Público e Social do MPDFT, empresas vinculadas aos grupos utilizaram tecnologias não permitidas (como softwares para lances automáticos em pregões eletrônicos, chamados de “robôs”) em uma licitação no Distrito Federal.


Com o desenrolar dos trabalhos policiais, foram coletados indícios de que os grupos praticavam também outras condutas ilícitas, bem como outros delitos contra a administração pública dentro e fora do DF. As buscas visam encontrar elementos que reforçaram as investigações em andamento.

Operação
O nome “Decepticons”, faz alusão ao uso de tecnologias não permitidas (softwares para lances automáticos em licitações), as quais são vulgarmente referidas como “robôs”.  

Fonte: G1.com/Ribeirão

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto:

Jornal Novacidade - Orlândia-SP | E-mail: novacidade@hotmail.com | Telefone: 16 99102-6090